A Garota do Blog
Registro: 29/12/2015
Abriu o armário e se vestiu dela mesma. Descobriu que a parte mais bonita de uma roupa é a mulher que a veste.
Pontos40Mais
Próximo nível: 
Pontos necessários: 160
Último jogo

Desistir é preciso!... 26/07/2017

Ah, não, por favor! Fuja, desista, esconda-se embaixo da cama. Você pode. Não vivemos no jogo do “vamos ver quem sofre mais”.

tumblr_lm2e6iXdPv1qcxieko1_500_large.jpg
Ninguém nasce pra catar pedras no caminho; a gente nasce é pra deitar na grama! Se achar uma pedra, meu amor, colecione, mas não se jogue no pedregulho, por favor! Talvez, por isso, nunca tive paciência pra assistir lutas corporais. Tem coisa mais sem sentido? Fortaleza não é resistência à dor. Fortaleza é inteligência, é não adotar o sonho dos outros, é a sensatez de tentar quando sentir vontade, desistir quando sentir vontade, mudar de sonho, mudar de horizonte, ignorar o óbvio, virar as costas e entrar em outra porta, mesmo que escura, mesmo que estranha, sempre que sentir vontade. O problema não é seguir em frente, até porque se dermos as costas pra algo, um mundo novo nos surgirá, e ai será um novo olhar e uma nova frente. Aproveite as curvas, as ladeiras, as subidas, os retornos. Linha reta é suicídio, é assassinato do espírito, e, além do mais, não tem a mínima graça. E parem de perguntar pras crianças o que elas querem ser quando crescerem. As crianças tem vontades pra hoje, inventam hoje, desistem hoje, começam e terminam hoje. É preciso educá-las, sim. O mundo pede. Exige. Mas, por favor, não contem a elas que estão sendo treinadas pro futuro, que ela vai ter que ser alguém, que existe uma guerra, que existe um mercado, que ela precisa vencer. Ela vai descobrir tudo isso sozinha. Todo mundo vai ser alguém, um dia. Todo mundo já nasce e se constrói alguém e experimenta muitas faces desse alguém durante a vida. Não treine ninguém pra guerra e pare de achar que está dentro de uma, na luta eterna de meu deus. Tudo é mais simples do que parece ser. Saiba: ninguém nasceu pra ser; não tem que ser; não “é o jeito”; não “é assim mesmo a vida”. Tudo são possibilidades. As portas de entrada são as mesmas de saída. É só mandar um beijo e virar as costas. Eu sei que isso tá parecendo mensagem de autoajuda, mas não é, tá? Se quiser mergulhar no pedregulho e agradecer aos céus pela oportunidade de quebrar pedras, fique bem à vontade. Foi bom conhecê-lo, amigo. Mas, se é isso que você quer, não vou poder ficar, tá? Já virei as costas pras pedrinhas de Drummond há muito tempo.

Talita Nogueira.
Comentários: 3  |  Views: 46

Não é que a gente desiste.... 25/07/2017


....a gente cansa.

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Não é imaturidade ou falta de disposição, mas há quem diga, e não são poucos, que todo mundo possui o direito de desistir. Seguir um caminho diferente não é crime. Às vezes, laços são desfeitos. Não quer dizer que foram em vão, nada disso. Simplesmente aconteceu deles decidirem por novos entornos.

A vida segue, com ou sem algumas pessoas. Reconhecer quem realmente está presente e alinhado naquele momento, naquele inteiro proposto, é a máxima das relações. E não precisa muito, nunca precisou. Depende apenas da serenidade e coragem de cada um identificar os instantes experimentados.

Eu não insisto mais em algumas pessoas. Não é por falta de amor ou coisa parecida. Felizmente, entendi que antes de adentrar na vida de quem quer que seja, tenho uma responsabilidade emocional comigo. E ela implica em não perder o amor próprio que construí ao longo de tantas metades por aí.





Comentários: 4  |  Views: 99

Individualidade x individualismo 24/07/2017

DCtILiqXkAAXaCc.jpg

Vivemos uma realidade na qual a individualidade vem se estendo de uma forma nunca antes vista. É simplesmente assustador. Mas, a todo instante somos incentivados a uma individualidade extremada, a um pensar apenas em si, em deixar o outro em segundo plano, onde pensar na coletividade é visto com um pensamento jocoso, irônico. Pior, pensar no coletivo, no outro, naquele que necessita de ajuda é desvalorizado e ligado primeiro a pensamentos políticos. "É coisa de comunista", "Isso é pensamento esquerdista". "Tá com dó, leva pra casa!". Cada vez mais é isso que temos lido nas redes sociais. E como as redes sociais tem contribuído para a proliferação de uma imbecilidade completa, quase absoluta, como bem nos disse Umberto Eco.


Contudo, o ponto em questão e principal que tem assustado a alguns (eu incluso) é ver como a dor alheia não está mais sendo levada em conta. Assusta ver que nesse nível de individualismo em que estamos chegando, e nesse ponto de polarização extremada que estamos vivenciando em nossa sociedade (e nem vou comentar a respeito do soerguimento do extremo conservadorismo na sociedade mundial, que é outra coisa que me assusta deveras). O outro pouco importa, ouvir o outro pouco importa, pensar no outro pouco importa. Importa apenas mostrar a si mesmo, numa busca incessante e incontrolável de satisfazer ao "Narciso" que existe em cada um de nós, justamente aquele que precisamos de maneira cada vez mais forte nos dedicarmos a controlar dentro de nós mesmos, esvaziando-nos de nós mesmos e buscando enchermo-nos do outro, daquele que é diferente de nós, daquele que nos torna melhores, que nos ajuda a crescer, pois o verdadeiro crescimento se dá com aquele que é diferente de nós, pois ele tem algo a contribuir, e não apenas com nós mesmos. 

Busquemos então, cada vez mais, ouvir o outro, ver o outro, pensar no outro. Ouvir menos nossas próprias palavras, nossos próprios pensamentos, nos levará a conhecer uma infinidade de novas possibilidades, de novas ideias. Ver com os olhos do outro e não apenas com os nossos olhos. É um desafio constante lutar contra si mesmo, contra o "monstrinho" que existe dentro de cada um de nós. Mas, todos temos "monstros" para lutarmos contra, todos temos batalhas internas as quais nos dedicar. Façamos isso! Lutemos contra nós mesmos!

Adolfo Brás 
Comentários: 22  |  Views: 92

Se doar ........... 22/07/2017


E é por entendermos a raridade que a vida é, que, chega um momento em que não só oferecemos as nossas asas como também nosso olhar de ternura..

A imagem pode conter: pássaro

E nesse vai-e-vem da vida, por vezes nos doamos a ponto de nos perdermos de nós mesmos, fracassamos pelas longas esperas e fé naquilo que nunca acontecerá, nos revoltamos com quem na verdade só está ausente, mas não é culpado e esquecemos que o amor, quando compartilhado, nos preenche de uma maneira que não precisamos cobrar respaldo, e o sentido da existência é esse - amar além de si, prestar homenagem e enobrecer quem de alguma forma nos cativou quando mais precisamos de um cuidado, porque, o segredo, mais do que ser amado, é poder ser ponte, dar acesso a quem perdeu a luz de vista. 

(Vitor Ávila


Comentários: 5  |  Views: 66

Levante os pés moça. 20/07/2017

Eii...
O tempo aqui não para 
enquanto aí ---->
segue lentamente
parece uma eternidade
E ele ( tempo ) pede um pouco mais
de calma...
Hoje pensei em você e no que se passa contigo
Senti em ti um certo medo
Embora te veem sempre otimista , confiante...
nem sempre somos fortes quanto parecemos
e você é mais frágil do que podem supor,
feito louça fina ..
madura na vida na idade
mas no interior é uma garotinha
que requer cuidado
atenção...
Te vejo mulher,
te sinto menina
Te vejo segura,
te sinto sonhadora
Te vejo dona de si,
te sinto dona de mim

Sonho e realidade não caminham juntos. 

Mas e se você levantar os pés, moça?

large.jpg

Quando seus pés saem do chão tocam outros mundos. 

Na ponta dos pés enxergamos mais longe e mergulhamos desnudos em nós.

E vamos muito além do que pensávamos conseguir ir ...


G.B.


.....
Comentários: 9  |  Views: 109

Verdadeiramente, o que é a amizade? 20/07/2017

Será que podemos dizer que uma amizade é verdadeira quando facilmente limitamos nosso número de amigos e temos em nossas páginas apenas aqueles que pensam igual a gente? Será que podemos dizer que existe amizade quando não sabemos respeitar a opinião diferente? Será que podemos dizer que existe amizade quando não paramos para ouvir o outro, independente de seu pensamento concordar com o meu?

Ser amigo é não apenas se preocupar, não é apenas ir em festas de aniversário, não é apenas dar abraços e tapinhas nas costas. Ser amigo é respeitar a individualidade, e permitir que o outro seja ele mesmo e ter respeitado o seu direito de ser você mesmo. Amigos pensam de forma diferente, tem ideias diferentes. São duas pessoas que tiveram toda uma história de vida própria, criações diferentes, com realidades completamente diversas. Um amigo não é um espelho, que mostra nosso reflexo. Um amigo é uma pessoa que está ao nosso lado para que possamos crescer como pessoas, para que nos apoie e nos faça ser o melhor de nós mesmos, mas não deixando de sermos nós mesmos. O amigo é ele, com suas particularidades, seus pensamentos, suas ideias, seu modo de agir, sua história, sua bagagem. Se não soubermos respeitar as particularidades do outro, não é um amigo que buscamos, mas simplesmente alguém que se molde e nossa vontade e que pense como nós. E, aí, respeito deixa de existir e a amizade morre.

Tenha amigos e permita que eles sejam eles mesmos. Respeite a individualidade de seus amigos, respeite o pensamento deles, as ideias deles. Por mais que você não concorde. Amizade não se constrói, não se estabelece em uma relação de imposição, mas de tolerância, de respeito. Antes de buscar ouvir a si mesmo em seu amigo, busque ouvir a ele. Antes de querer um “eco” no outro, queira uma fala diferente, e a aproveite para enriquecer sua vivência.

Somos, cada um de nós, indivíduos, únicos, particulares. Que não percamos isso jamais!



Adolfo Brás 


 “ Porque era elas, porque era eu "


Obs: É nós SSK

Comentários: 31  |  Views: 110

_____ A Troca 19/07/2017


Preocupada, uma mulher procurou seu ginecologista.
- Doutor, eu estou com um problema muito sério e preciso da sua ajuda desesperadamente! Meu bebê não tem um ano e eu estou grávida novamente. Eu não quero outro filho.
Então o médico disse:
- Em que exatamente você quer que eu a ajude?
- Eu quero fazer um aborto!
Depois de pensar por alguns instantes, o médico falou:
- Olha, eu tive uma idéia que me parece melhor e também é menos arriscada.
A mulher sorriu satisfeita.
Então o médico continuou:
- Veja bem, para que você não tenha que tomar conta de dois bebês, vamos matar esse que está nos seus braços. Assim, você poderá descansar até que o outro nasça. Já que vamos matar um dos seus filhos, não importa qual deles. Dizem que os filhos são todos iguais para as mães. Não é mesmo? E, além do mais, sua vida não correrá risco com procedimentos cirúrgicos, se você escolher esse aí para matarmos.
A mulher ficou horrorizada com as palavras do médico e disse-lhe:
- Que monstruosidade o senhor está me propondo. Matar uma criança é um crime!
O médico respondeu-lhe:
- Eu concordo. Mas eu pensei que isso não fosse problema para você. Eu só estou sugerindo que você troque o filho que será morto.
Pelo semblante da mulher, o médico viu que tinha conseguido esclarecer seu ponto de vista.
E ele a convenceu que não há diferença entre matar uma criança que está nos braços ou uma que está no ventre. O crime é o mesmo.
Você sabe desde quando Deus te ama? 

DESDE O VENTRE DA TUA MÃE!


Resultado de imagem para gravida


Comentários: 0  |  Views: 11

Quando o cachorro é nosso.... 18/07/2017

pexels-photo-208132-356x220.jpeg


Um belo dia estamos a caminhar ao lado do nosso cachorro e ele, inexplicavelmente, nos crava os dentes. A dor física é imensa, mas a dor emocional é ainda maior. Que outro cachorro nos mordesse, vá lá, mas o nosso próprio cachorro?!

Metáforas à parte, dói demais ser machucado por quem acreditávamos ser de confiança. Dói demais ouvir ofensas de alguém a quem confiamos segredos e dedicamos tempo, carinho e cuidado.

Dói demais ouvir tudo o que contamos em completa confiança ser usado contra nós, ser atirado em nossa cara sem dó nem piedade. Dói ver planos roubados. Dói notar que nos enganados redondamente em relação a uma pessoa.

A dor de uma mordida assim é gritante. Junto dela vem um monte de sensações tristes e, diferente de como nos portamos em relação àqueles que mal conhecemos, quando a mordida vem de alguém próximo, a gente se culpa, se deixa abater e fica meio passado mesmo.

Ah, mas se pararmos para pensar a pessoa que nos pegou de surpresa já tinha dado indícios de que poderia morder doído. Ela já tinha feito um comentário maldoso. Já tinha um histórico o qual resolvemos ignorar. Ela já tinha mentido antes. Ah sim, a gente quase sempre na ânsia de encaixar alguém em um lugar especial acaba enfiando os pés pelas mãos mesmo.

Acontece para quem está vivo. Felizmente a gente se regenera. A gente chora, grita, se descabela, mas a dor passa e como passa.

Um dia a gente olha a marca da mordida, já quase indelével, e percebe que a gente é muito maior que ela. A gente entende que aquela marquinha ali nos ensinou muito sobre a vida, sobre as pessoas e sobre nós mesmos. Que ela abriu os nossos olhos para a importância dos detalhes. Para a atenção às entrelinhas.

A gente aprende, então, a distinguir cão que morde de cão que não morde e continua amando, continua acreditando, continua seguindo em frente. Sim, essa é a nossa natureza. A gente nasceu para cativar e ser cativado, contudo as nossas experiências devem ser levadas em conta e os sinais sutis que nos dizem quem realmente as pessoas são, nunca devem ser ignorados.


Comentários: 2  |  Views: 52

U R G E N T E ! ! ! 17/07/2017



Texto_Alice%20Me%20empresa%20as%20maravilhas-thumb-800x540-168418.jpg


Mas eu não quero me encontrar com gente louca", observou Alice. 
"Você não pode evitar isso", replicou o gato. 
"Todos nós aqui somos loucos. 
Eu sou louco, você é louca". 
"Como você sabe que eu sou louca?" indagou Alice. 
"Deve ser", disse o gato, 
"Ou não estaria aqui".



Imagem relacionada


Alice no País das Maravilhas nos mostra que a vida, apesar de bruta, é meio mágica. 

Dá sempre pra tirar um coelho da cartola!

Que assim seja!

Resultado de imagem para alice me empresta as maravilhas do seu país


"... sei quem eu era quando me levantei hoje de manhã, mas acho que já me transformei várias vezes desde então."


AG.B.



Comentários: 28  |  Views: 218

Confie em si mesmo.. 15/07/2017



19029752_1350186281701989_246911438713268995_n.jpg?oh=edea79c22719ece2c41bb71069b19581&oe=59FDD311

“Somos muito dependentes das circunstâncias, mas existem dois momentos que só dependem de nós: aquele que nos faz começar alguma coisa e aquele que nos faz terminar. 
O início e a interrupção – seja do que for. 
Dois momentos da vida com consequências incrivelmente potentes. 
Fica a dica: saiba a hora de recorrer a uma muleta e saiba a hora de dispensá-la, sem deixar de apoiar-se em si mesmo durante todo o percurso..."

**Martha Medeiros**

Comentários: 6  |  Views: 112

Páginas: 10

1