ઽutiℓ

 
Registro: 23/05/2018
A melhor fantasia continua sendo vestir- se de si mesma.
Pontos122Mais
Próximo nível: 
Pontos necessários: 78
Último jogo

Sobre Plágios ...

11/02/2019       



7d1ba06166c238f600a637ed22b70e8d.jpg


Quando alguém se apropria de um texto sem dar os créditos ao autor, essa pessoa se apropria de um momento, de uma história que a inspirou, da oscilação dos sentimentos, de trocas íntimas.

Ela se apropria de uma transa, de um abraço, de uma vitória, de uma dor, de uma cura e de horas que foram dedicadas à elaboração daquilo.

Ela se apropria de uma lembrança, de uma saudade, de uma angústia, de uma solidão, de um talento. Ela se apropria de algo que pode exemplificar exatamente o que ela queria dizer,mas que teria dito de outra forma.

Ela não escreve uma história, ela escreve uma farsa.

Por mais que um texto pareça fluido ou que o autor tenha “facilidade” em escrever, este é um ato solitário e de muita intimidade e entrega, as palavras são temperamentais e, muitas vezes, arredias, seduzi-las será sempre um desafio. 

Compartilhar um texto é um ato de generosidade, porque se compartilha, antes de tudo, uma nudez. E é essa honestidade que tantas vezes desanuvia o coração de alguém que descobriu que não está passando pela mesma situação sozinho. 

Compartilhar é uma forma de dar calor, de segurar a mão, de fazer um afago, de pedir colo e, por mais simples que seja um texto, ele sempre é fruto de muita leitura, estudo, autoconhecimento, conversa, observação e trabalho. 

Por isso, o autor merece respeito e consideração! 

Talvez algumas pessoas não saibam, mas textos são como filhos que o autor solta no mundo, mas todos eles têm uma certidão de nascimento, uma identidade, uma digital, e serão sempre reconhecidos mesmo que desfigurados, porque têm DNA.


Marla de Queiroz


__________________________ //________________________