DouglasEdu

 
registro: 23/04/2013
De depois em depois, a gente perde o agora. Axé Odô!
Pontos195Mais
Próximo nível: 
Pontos necessários: 5
Online agora

O Sentir da Loucura


Ser louco é cantar e ver. É ser e poder ser!

Inteiro e único em um mundo que pede pressa, que pede gente sã, mas só acha preconceito.

Então eu pergunto:

O que é ser saudável, se ta todo mundo sem rumo, preso nas grades do próprio mundo?

A loucura clama por ser vista, por ser entendida.

O lindo disso tudo é que cada um tem sua lente pra sentir, pra se libertar dos que um dia quiseram abafar.

A loucura foi excluída por loucos que se acreditavam normais.

Prenderam os marginais, deixaram a solta as suas próprias doenças...

a doença que mata, que segrega, que separa ser humano de ser gente, gente de ser louco...

Daí vem a luta antimanicomial, a reforma de uma psiquiatria que estava imoral,

a reorganização dos espaços de cuidado total, para que todos possam estar juntos,

inteiros e caminhando livremente nesse mundo todo desigual.

Conviver com as diferenças, abraçar as particularidades e a imensidão de um coração que pode estar na contramão.

Faz da luta um constante convite a entrar em contato com as nossas próprias loucuras,

e no meio de toda confusão, poder aprender uma grande lição...

Que doido pensa, sente e faz revolução.

Porque loucura também é um ato politico que permeia nossa triste história de exclusão.

A luta só começou, meu caro!

E lugar de maluco é onde ele quiser estar,

pois a reforma tá aí pra somar, pra integrar e pra fazer o mundo entender que gente é gente em todo lugar!

Seremos resistência e lutaremos pelos direitos conquistados e avançaremos no cuidado com o outro!  


Pela saúde, pela vida, pelo direito de ser quem se é... FORA BOLSONARO!


Dia 29 eu não vou, mas quem for, se cuide muito, sua vida importa!



De Outro Jeito Não Quero Ser!

Eu acredito no amor...

No amor capaz de salvar o planeta, independente de qualquer coisa.

Acredito na conexão de alma e na raridade que é ter essa conexão.

Acredito que eu que decido como quero viver, sendo eu mesmo o responsável pelo que penso, digo e faço!

Autorresponsabilidade...

Porque eu decidiria viver vendo, pensando ou dizendo coisas ruins em tudo ou para tudo?

Faço o que quero, levando a vida da maneira que eu decidi viver.

Viver se apegando em revolta?

Não da pra mim!

Somos feitos de instantes, portanto, todos os dias eu me perdoo e começo a enxergar infinitas possibilidades que podem surgir diante das minhas ações!

Diante de tudo que acontece a nossa volta, sermos cuidadosos consigo e com os outros é importante.

Não é fácil todas as batalhas que travamos no dia, não é fácil lidar com tantas perdas no mundo...

Precisamos entender as nossas frustrações, nossos sofrimentos e de outras pessoas também.

Precisamos entender que talvez para outros existe mais um pouco de leveza, desapego e etc. E tudo bem!

É sobre ser empático... é sobre não despertar mais gatilhos...

Cada um está numa sala diferente!



"Para onde vou não preciso de muito

Pois toda bagagem tá dentro de mim

Não pesa e ninguém leva

E, assim, por onde passo espalho um pouco

De quem eu fui

De quem eu sou

E de onde vim"





Minha Indignação... É Preciso Falar Muito Sobre Isso!

Estamos acompanhando um caso onde a injustiça se faz presente. Conseguimos ai observar o quanto o ser humano se recusa a evoluir. 
Como é possível ainda nos dias de hoje aceitar, ser conivente, se calar diante de atos como este?
Poucos homens se pronunciam sobre isso, porque ainda existe um patriarcado muito forte. Algumas mulheres são contra o feminismo, deixando o machismo se fazer presente com naturalidade...

Ontem um juiz inventou uma nova tipificação para absolver um estuprador, onde permitiu que a vítima fosse altamente humilhada no julgamento e torturada psicologicamente. Isso é IMPERDOÁVEL! Nenhuma mulher merece isso, ninguém merece isso!

4 homens... Há um juiz. Ela a única mulher! Assim se deu a sessão de tortura do patriarcado contra uma mulher em nome da lei. Ela suportou isso sozinha e sendo humilhada falou: "Excelentíssimo, peço respeito"

ESTUPRO CULPOSO- quando não existe a intenção de estuprar. 

" Segundo o promotor responsável pelo caso, não havia como o empresário saber, durante o ato sexual, que a jovem não estava em condições de consentir a relação, não existindo portanto "intenção" de estuprar. Por isso, o juiz aceitou a argumentação de que ele cometeu "estupro culposo", um "crime" não previsto em lei. Como ninguém pode ser condenado por um crime que não existe, o estuprador foi absolvido. 
A excrecência jurídica, até então inédita, foi a cereja do bolo de um processo marcado por troca de delegados e promotores, sumiço de imagens e mudança de versão do acusado."

O que isso representa para a sociedade feminina? Nesse caso, estamos falando de pessoas com boas condições financeiras (vítima e estuprador). E como fica a mente de outras tantas mulheres abusadas diante de uma impunidade dessas? E aquelas mulheres mais vulneráveis, as que não possuem condições financeira pra levar o caso adiante, as que não denunciam por dependência emocional, financeira, etc.?
Uma coisa que serviria para incentivar a denúncia, serve para colocar mais medo.

Alguém estupra sem a intenção de estuprar? ISSO NÃO EXISTE!

"A cada 11 minutos, um estupro é cometido no Brasil. No entanto, apenas 1% dos agressores são punidos. As vitimas são obrigadas a conviver com o medo e as marcas que a violência sofrida deixam no corpo e na alma."

Que as mulheres criem força para lutar diariamente, pois viver nessa sociedade não é fácil, que os homens se juntem nessa causa, pois as mulheres não são objetos para serem usadas como acham que devem. Que possamos escolher governantes que incentivem a denúncia, que queira mudar o país fazendo as leis serem cumpridas, não governantes que cometam machismo, que não sabem respeitar uma mulher. Que possamos colocar mais mulheres na política, pois, talvez nosso erro esteja sendo colocar sempre, ou na maioria das vezes, homens no comando.

Deixo a seguir algo que li e achei interessante, porém, desconheço o autor.

Primeiro, estupra-se o corpo. 
Depois a alma e a reputação. 
Até não existir mais nada. 
É um modo de calar futuras denunciantes.

Vamos lutar por um mundo igualitário. Sejam fortes, mulheres! #justiçapormariferrer #justiçaportodasasmulheres

Selecionar Faz Bem!!


Somos o resultado das pessoas com quem mais convivemos e é muito positivo estar com gente que inspira a gente, que acrescenta, que emana o amor que sente, com quem da pra conversar sobre tudo... sobre o mundo, sobre ideias e projetos, sobre mistérios do universo. Gente que deseja o nosso melhor ou só uma conversa melhor mesmo. 

Aprendemos...

Ensinamos...

Existem sete bilhões de reflexos. São tantas teorias, suposições, estudos, religiões e conspirações...
É bacana ver  uma pessoa compartilhando conhecimento com a mente aberta pra aprender. O tipo de gente esperta. 
De mente e alma aberta, que consegue ver dentro da gente e entende que viver não tem maneira certa.

"Quando me apego excessivamente a um pensamento, passo a ser esse pensamento e não mais um ser que pensa"
tenor.gif?itemid=11590115
n35.gif?v=122 Te desejo uma semana positiva, 
com pessoas de mente e alma aberta! 

Estupidez Humana

 
Nós subestimamos demais a quantidade de indivíduos estúpidos que circulam por ai...
Sabe aquele ser que classificam como inteligente, mas que se comporta de maneira tola, prepotente e por ai vai? Esse é o ser humano estúpido! 

“A inteligência e a estupidez não são o oposto uma da outra, nem a estupidez é
a falta de inteligência, mas a inteligência é o produto, mais ou menos
malsucedido, de uma série contínua de tentativas de dominar, ou escapar, de a
estupidez que constitui tudo o que é humano “, escreveu Matthijs Van Boxsel.


Alguns aceitam essa estupidez por conveniência, outros por serem omissos de fato.
Toda historia tem dois lados. Um lado que se expõe e outro que se cala. As pessoas sempre apoiam o lado que se expõe, mas quem dorme com a consciência tranquila é quem se cala.

76604596.jpg

Como disse Alejandro Jodorowsky: Entre o que penso, o que quero dizer, o que digo e o que você ouve, o que você quer ouvir e o que você acha que entendeu, há um abismo.