✩bell

 
Registro: 04/10/2016
um segredo: eu sou assim mesmo: esquisita, louca e feliz...
Pontos74Mais
Próximo nível: 
Pontos necessários: 126
Último jogo

apenas um poema... ***

06/08/2019       

oie, bom dia!

que seja doce...

apenas um poema...

Poucos conseguem encontrar a felicidade nas coisas simples da vida, talvez falte o "óculos cor de rosa" que colore os cinzentos dias rotineiros, talvez seja o desânimo que nos abate vez em quando, 
e tem também quem vive de tanta utopia que já não sabe diferenciar ilusão de realidade, vivem uma falsa felicidade.
A vida atribulada, as decisões a serem tomadas, a falta de amor próprio de alguns...mil motivos e razões para não enxergarmos o óbvio: estar vivo e poder mudar o que nos fere, magoa, atrapalha, já é a razão principal  pra ser feliz...
vivo falando aos que comigo convivem: amem-se, divirtam-se, quando somos "fãzaça" de nós mesmas, não nos rendemos às intempéries...a gente quer o melhor prazer, o melhor sorriso e o melhor viver, 
viver a realidade, que nem sempre é tão bela assim, mas que é palpável e real, 
não vivam de ilusões, ilusões são como nuvens passageiras, enfeitam o céu em um momento, mas a qualquer vento vão embora....
sou fã dessa gente, e principalmente dessas mulheres, que sabem se valorizar, que se amam, que vivem de suas essências, que não fogem à luta, que não se entregam e que não se deixam maltratar e iludir.
não te rendas..lute!

A imagem pode conter: 1 pessoa, close-up

“Não te rendas, ainda estás a tempo
de alcançar e começar de novo,
aceitar as tuas sombras
enterrar os teus medos,
largar o lastro,
retomar o voo.

Não te rendas que a vida é isso,
continuar a viagem,
perseguir os teus sonhos,
destravar os tempos,
arrumar os escombros,
e destapar o céu.

Não te rendas, por favor, não cedas,
ainda que o frio queime,
ainda que o medo morda,
ainda que o sol se esconda,
e se cale o vento:
ainda há fogo na tua alma
ainda existe vida nos teus sonhos.

Porque a vida é tua, e teu é também o desejo,
porque o quiseste e eu te amo,
porque existe o vinho e o amor,
porque não existem feridas que o tempo não cure.

Abrir as portas,
tirar os ferrolhos,
abandonar as muralhas que te protegeram,
viver a vida e aceitar o desafio,
recuperar o riso,
ensaiar um canto,
baixar a guarda e estender as mãos,
abrir as asas
e tentar de novo
celebrar a vida e relançar-se no infinito.

Não te rendas, por favor, não cedas:
mesmo que o frio queime,
mesmo que o medo morda,
mesmo que o sol se ponha e se cale o vento,
ainda há fogo na tua alma,
ainda existe vida nos teus sonhos.
Porque cada dia é um novo início,
porque esta é a hora e o melhor momento.
Porque não estás só, por eu te amo.”

"Não te rendas" de Mário Benedetti, escritor e poeta uruguaio.


beijos e carinho, bell

https://www.youtube.com/watch?v=CEmuEOXnXH0