Blanca.

registro: 12/06/2019
Pontos155mais
Manter o nível: 
Pontos necessários: 45
Último jogo

———> Entre a Cruz e a Espada

Ela hje é assim, mas nem sempre foi 
As vezes destemida e corajosa 
As vezes espantada tímida e assustada 
Pode ser q amanhã nada disso mais existirá  
Ela  acreditq q provavelmente não 
Pq ela é movimento 

Olhos atentos a procura do entender se o q sente é mesmo real ou só sua imaginação 
Ironias por ocasiões, instantes, épocas ou quem sabe do tempo. 

Há tempo! 
A tempo! 
Ou hje é o tempo!?

Será q vc realmente cura o q acredito estar  doente?
Agora me veio um intervalo ( as vezes ) , não no tempo, mas na mente! 

Pausa… 

Me levo  e elevo  ao mais alto q posso chegar.
Confusa muitas vezes por planejar e considerar demais. 
O q lhe traz vida,  
Ao mesmo tempo a aproxima da morte.
Infinitamente bela e humana 
Mas q se revela , nas piores emoções e sensações.
Do inferno ao céu. Ela é sempre Plena

Para ela tdo depende
O q alimenta, traz sede 
Luta repetidamente entre razões e sensações 

Conquanto ou se bem q rs
Tem intrinsicamente uma força q motiva, mas não diminui a dor. 
E qual seria a dor?
Não sei, ela ainda não me disse 

Uma expansão em silêncio 
Sabe pq!?
Pq lá ela pode florescer sem nada ordenar, e, sem q esqueça quem realmente é 

Lugar onde cada investida de deslembrar Vem sempre uma pró-memória daquilo q mantém a conserva-se 

Outra pausa para pensar 

Ela é dualidade 
É o finito com infinito 
Branca e preta 
Dor e cura 
Equilíbrio e desequilíbrio 
Q seja calmo, calado, tranquilo e quieto
E qdo chegar q a desinteligência, algazarra e o estrondo,
faça valer do mais belo momento.
Ela é ímpar , mas a quem como par